Amor Radical ou emoções baratas?

Radha e Krishna

Radha e Krishna

» por Pedro Kupfer (1966-), do yoga.pro.br

Hoje em dia, está na moda ficar. Pessoas ficam. Por exemplo, ouvimos dizer que Fulano ficou com Sicrana. Demorei um pouco para entender o que era esse tal de ficar. Ainda bem que tenho um dicionário em casa: aprendi que ficar é “manter (com alguém) convívio de algumas horas, sem compromisso de estabilidade ou fidelidade amorosa”. Traduzindo: ficar é viver um relacionamento amoroso avulso. Emoções baratas (cheap thrills), diria Janis Joplin.

Veja MAIS »

Gostou? Compartilhe com todos os seus amigos...

    Como escolher um bom professor de Yoga?

    Pedro Kupfer ministrando aula na Formação em Yoga em Mariscal, SC

    Pedro Kupfer ministrando aula na Formação em Yoga em Mariscal, SC

    » por Pedro Kupfer, do yoga.pro.br

    Antes de mais nada, é preciso ter claro o que você quer da prática. Os objetivos mudam de pessoa para pessoa. Lembre que existem muitas formas diferentes de Yoga. Você pode querer praticar impelido por uma destas motivações:

    1) para melhorar a qualidade de vida ou combater o estresse;
    2) para se manter em forma usando um método não convencional;
    3) buscando um treinamento físico rigoroso, exigente e energético;
    4) para tratamento terapêutico ou por indicação médica;
    5) procurando um caminho para o auto-conhecimento e a transcendência.

    Veja MAIS »

    Gostou? Compartilhe com todos os seus amigos...

      Vegetarianismo e Yoga


      » por Pedro Kupfer, do yoga.pro.br

      Muita gente se pergunta o porque da dieta vegetariana que nós yogis praticamos. Às vezes fica difícil discernir os motivos pelos quais o vegetarianismo é adotado sem uma compreensão mais profunda desses motivos. O discernimento e a compreensão são valores fundamentais para exercermos nossa liberdade. O yogi consciente não se torna vegetariano cegamente, porque alguém mandou, ou “porque assim se faz há milênios”. O yogi consciente adota o vegetarianismo como um corolário do processo de compreensão da realidade da vida e do papel que o homem exerce no planeta.

      Veja MAIS »

      Gostou? Compartilhe com todos os seus amigos...

        Yamas e Niyamas, a ética do Yoga

        Sri Krishna e os cinco irmãos Pandavas, personagens do épico indiano Mahabharata

        Sri Krishna e os cinco irmãos Pandavas, personagens do épico indiano Mahabharata

        » síntese por Cristiano Bezerra

        Quando o yogi se torna qualificado, através da prática da disciplina ética, por abster-se de ações ilícitas (yama) e da auto-superação (niyama), pode (então) começar a prática de asanas e das outras técnicas.
        Yoga Bhasya Varana, II:29

        Se você não tiver tempo ou disposição para agir conforme a ética do Yoga, tampouco terá tempo nem atitude para praticá-lo. Yama e niyama são os dois primeiros passos da caminhada, condição indispensável para que a prática dê resultados concretos.
        Pedro Kupfer

        Veja MAIS »

        Gostou? Compartilhe com todos os seus amigos...

          Ashtanga Yoga, o Yoga de Patañjali

          Patañjali

          Patañjali


          » por Pedro Kupfer (1966-), do yoga.pro.br

          Ashtanga Yoga é o sistema organizado pelo sábio Patañjali no Yoga Sutra. Esse sistema tem oito (ashta) partes (angas): yama, niyama, asana, pranayama, pratyahara, dharana, dhyana e samadhi.

          As duas primeiras partes, yama e niyama, são as proscrições (não ferir, não mentir, não roubar, não desvirtuar a sexualidade e não cobiçar nem se apegar), e prescrições (pureza, contentamento, austeridade, auto-estudo e auto-entrega ao Senhor) éticas.

          Veja MAIS »

          Gostou? Compartilhe com todos os seus amigos...

            Benefícios de padangusthasana e pada hastasana, segundo Lino Miele

            Padangusthasana e pada hastasana, em desenho por John Scott

            Padangusthasana e pada hastasana, em desenho por John Scott

            » por Lino Miele

            Estes dois asanas (padangusthasana, postura do polegar no pé, e pada hastasana, postura da mão no pé) têm um papel importante para o início do processo de purificação. Reduzem o acúmulo de gordura ao redor da cintura e do abdomen. Trabalham todos os órgãos internos do abdomen (udara), prevenindo e curando indisposições do estômago, aliviando a prisão de ventre (malabaddata), fator importante na formação de toxinas no corpo, que pode causar o início de uma enfermidade. Eliminam a flatulência e limpam o reto e o ânus. O fígado e o baço são tonificados. Promovem a limpeza da uretra e previnem e aliviam hemorróidas (bagandara).

            Veja MAIS »

            Gostou? Compartilhe com todos os seus amigos...